•  Sejam Bem-vindos.
  • Brasília: (61) 3526-3909 Recife: (81) 3465-3442
22

outubro

VIGOREXIA: Um distúrbio
alimentar que deve ser tratado

Muitas vezes as pessoas criam referências de uma imagem corporal que almejam, mas que é quase impossível de se alcançar. Idealizam o shape dos sonhos e para obtê-lo fazem o possível e o impossível, mesmo estando bem próximo de alcançar a meta traçada, sempre estão insatisfeitos com o visual alcançado e continuam na busca frenética pelo shape idealizado. Essa insatisfação crônica leva à uma busca que inclui uma prática regular de atividade física na maioria das vezes muito intensa e extenuante, uma dieta hipercalórica, monótona e muito rigorosa, o que gera muitas vezes um grau altíssimo de ansiedade,um sentimento de culpa muito intenso , quando ingere algum alimento que gosta muito, mas que não está prescrito na conduta nutricional, uma tristeza quando o suplemento alimentar termina e ainda não foi comprado um outro para continuar a rotina da suplementação.

Toda essa prática gera além de carências nutricionais, um comportamento anti- social, uma vez que, não admitem passar da hora de dormir e tem que comer religiosamente a cada duas ou três horas. Um outro ponto a ser observado são as postagens nas redes sociais que mostram sempre comidas, execícios físicos e suplementos nutricionais esportivos.

Sem falar que no meio da conversa, os exercícios físicos, a dieta praticada e os suplementos utilizados normalmente são mencionados. Não importa quem esteja na conversa, o papo rola normalmente, e sempre o indivíduo aficionado pelo shape dos shapes, sente-se superior aos demais que não praticam essa conduta. E quanto mais esse indivíduo é elogiado, mas ele encontra um defeito em seu corpo, aponta e diz que precisa melhorar.

Sente-se ainda magro mesmo estando com uma massa corporal densa e volumosa, ou sente-se gordo mesmo apresentando uma discreta definição muscular.

Os indivíduos que apresentam esse tipo de comportamento são classificados como vigoréticos, a vigorexia também está inserida no rol dos distúrbios alimentares e necessita de um tratamento médico e psicológico.

Os principais sintomas da VIGOREXIA são:
. Insatisfação com a própria imagem corporal mesmo estando. Ótima forma física;
. Vergonha do próprio corpo;
. Tomar diversos tipos de suplementos alimentares, inclusive anabolizantes para ganhar mais músculo ou defini-los;
. Seguir uma dieta extremamente proteica por um período muito longo;
. Dores musculares constantes;
. Ansiedade;
. Irritabilidade;
. Mau hálito ( dieta proteica);
. Depressão quando quando fica sem treinará
. Cansaço Extremo;
. Propensão a lesões musculares (overtraining);
. Insônia;
. Papo desagradável e repetitivo, alimentação, suplementação e exercícios;
. Não podem ver um espelho que se olham e encontram defeito;
. Sempre está se comparando com alguém também musculoso.

É bom prestar atenção nessa sintomatologia acima e refletir um pouco. Será que estou me tornando ou já sou vigorético (a)? Caso sinta-se assim é aconselhável procurar ajuda profissional, um psicoterapeuta e um psiquiatra pode ser a solução do seu problema.

Nós profissionais da saúde e em especial da nutrição humana, temos nosso compromisso em melhorar a qualidade de vida das pessoas utilizando os alimentos como ferramenta, mas muitas vezes podemos falhar e incentivar ainda mais as pessoas a tornarem-se assim vigoréticas, com cobranças e exigências abusivas e prescrição de condutas nutricionais esdrúxulas que fogem totalmente do que está escrito na literatura.

#FiquePordentro